JUSTIFICATIVA

POR QUE CRIAR UMA ESCOLA DE FORMAÇÃO NA ÁREA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS ?

É evidente que nossa área já sofreu profundas mudanças econômicas, sociais e culturais no Brasil, desde a criação de seu primeiro curso de Relações Internacionais, no ano de 1974, na Universidade de Brasília (UnB), implicacando, assim, em alterações significativas na base curricular da área e na dinâmica de seu mercado de trabalho. A maior  inserção internacional do Brasil no mundo levou ao crescimento da oferta de  universidades e cursos de graduação, pós-graduação e especializações nas últimas décadas, que incluíram milhares de internacionalistas no mercado de trabalho, fator esse que justifica por sí só a necessidade de nossa organização e reconhecimento como profissão em detrimento do frágil argumento de que somos uma área nova, heterogêneo e multidisciplinar, o que muitas vezes é usado para gerar mais dúvidas e desconhecimento do que certezas acerca de nossa profissão.

A ENFRI surge dessa demanda e para responder a dois desafios importantes na área: sua democratização e prática profissional. A democratização diz respeito a reconhecer que milhares de internacionalistas formados todos os anos no país, possuem oportunidades de emprego e renda em diversas áreas que vão além de ser admitido em nosso respeitado Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) e que essas áreas estão em dinâmica expansão e necessitam cada vez mais de nossas habilidades em suas diferentes organizações.

Com relação à prática profissional, nossa preocupação é oferecer conteúdo prático e de qualidade por profissionais que estejam inseridos no mercado de trabalho como um todo e não somente na acadêmia, fortalecendo, assim, cada vez mais essa profissão, com uma agenda propositiva de trabalho e valorização da carreira, que atenda as reais necessidades dos internacionalistas brasileiros e um diálogo aberto e construtivo com as instituições de ensino do país, para que possam estruturar uma base curricular nacional para a área que leve em conta as reais habilidades requeridas pelo mercado de trabalho ao internacionalista, com uma inserção profissional mais adequada e pretendida à sua formação na área.

A ENFRI é uma parceira da Associação Nacional dos Profissionais de Relações Internacionais (ANAPRI), responsável pelo texto-base para reconhecimento da área como profissão e inclusão no Cadastro Brasileiro de Ocupações (CBO), em fevereiro de 2020. 
 

MISSÃO

Contribuir para formação complementar sobre as Relações Internacionais, como forma de aprimorar as habilidades e competências deste profissional no Brasil

VISÃO

Ser referência nacional na formação complementar na área de Relações Internacionais no Brasil

VALORES

Democracia, responsabilidade social, profissionalismo, ética e compromisso com o profissional de Relações Internacionais

COORDENADOR ACADÊMICO

CHICO ENFRI 2.jpg

CORPO DOCENTE INTERNACIONAL

WESLEY ENFRI.jpg
YESSICA ENFRI.jpg